• duv.idoso

Boletim Duv-idoso 08/06/2020

1- Covid-19 e acompanhamento de dor crônica:


Ficar em isolamento em casa pode dificultar o dia a dia de quem tem dor crônica, em particular para os que precisam de algum tipo de terapia, como fisioterapia ou terapia ocupacional, por exemplo. Veja a possibilidade de continuar isso com o auxílio da família e com as orientações online. É preciso estar atento pois a dor pode se intensificar em períodos de maior tensão. Isso é conhecido como dor total, compreende a dor física e emocional. Manter a calma e fazer uma agenda positiva é muito importante. E ter uma rotina faz a diferença. Existem muitos afazeres, mas um ritual ajuda a organizar melhor as tarefas, como acordar pela manhã e tirar o pijama. Evite ficar o tempo todo vendo as notícias sobre a pandemia e escolha fontes confiáveis para se informar. Um horário para as refeições, para descansar, para os exercícios e para fazer algo que gosta são fundamentais. Se você faz um acompanhamento de psicoterapia, converse com seu terapeuta para que as ações possam acontecer online. Se usa algum tratamento medicamentoso, mantenha o uso contínuo de suas medicações e esteja atento para não deixar a medicação acabar. Uma consulta virtual com seu médico, que poderá fazer uma receita virtual assinada digitalmente já é uma realidade. No Sistema Público de Saúde o prazo de validade das receitas foi ampliado, ou seja, é possível comprar ou retirar gratuitamente por mais tempo com a mesma receita.

2- Covid-19 e tratamentos contínuos em isolamento social:


Esteja atento para não ficar sem medicação de uso contínuo. Como o isolamento social ainda não tem data para acabar, veja se precisa de renovação de receita e entre em contato com seu médico. A telemedicina pode ser uma opção e o prazo de validade das receitas também aumentou. Conte ainda com o sistema de entregas em casa das farmácias. Caso sua pergunta não esteja respondida aqui, veja nossa seção de principais dúvidas.

Posts recentes

Ver tudo

Boletim Duv-idoso 26/11/2020

1- Covid-19 e idosos/ILPI (“casas de repouso”): A idade acima de 60 anos é um dos fatores para estar no grupo de risco. Mas isto não significa que o idoso seja o principal transmissor da doença. O

Boletim Duv-idoso 25/11/2020

1- Covid-19 e sintomas mais frequentes: Os sintomas mais frequentes são: febre (atenção neste ponto, porque a pessoa idosa pode não apresentar febre), tosse seca, cansaço, falta de apetite, dores no c

Boletim Duv-idoso 24/11/2020

1- Covid-19 e pessoas em tratamento de câncer em casa: A redução do fluxo de pessoas é fundamental. Tente organizar a escala de funcionários que reduza ao máximo este movimento. Para contatos mais pró

  • Facebook
  • Instagram